XXIX Domingo do Tempo Comum

21 de outubro de 2018

 

Admonição inicial

A liturgia deste domingo revela-nos, de forma clara e inequívoca, a lógica paradoxal da pedagogia divina!

Para educar o Seu povo, na aceitação da dádiva da própria vida, Deus apresenta-nos a figura misteriosa do «servo fiel»: fraco, desprezado e vencido… Mas que, aos olhos de Deus, é o maior dos Seus servos!

O discípulo de Cristo têm de inspirar-se no modelo do servo que ocupa o nível mais baixo da sociedade; aquele a quem todos podem dar ordens e pedir serviços! Ser grande, diante de Deus, é ter a coragem de descer ao nível dos últimos, aceitando a lógica do serviço abnegado, em favor dos irmãos, como fez o próprio Cristo.

Os diferentes dons e carismas, nunca deveriam criar divisões ou soberanias, mas contribuir para a comunhão e complementaridade dos homens configurados com Cristo, que veio para servir e dar a vida!

 

Este dia mundial das missões recorda-nos, também, a nossa vocação de servidores do Evangelho.